O vitoriense isolado dentro de sua própria cidade.

Negligência em saúde básica nas comunidades afastadas do centro de Vitória de Santo Antão.

compartilhe

Nossa Blitz foi analisar de perto a diferença de acesso à saúde básica enfrentada pelos vitorienses que moram afastados do centro. O posto do Bairro Bela Vista e o dos bairros Conceição I e II têm enormes diferenças entre si. Leia e entenda o porquê.

A FISCALIZAÇÃO da situação de nossos postos de saúde continua! No dia Começamos nossa visita pela Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Bela Vista; O vereador André Carvalho, junto com sua equipe, acompanhado por Henrique Queiroz conseguiu registrar as diferenças entre as Unidades Básicas de Saúde de bairros mais próximos do centro, daqueles que são mais afastados.

A primeira visita foi no Bairro Bela Vista. Farmácia abastecida.

A farmácia está abastecida de medicações necessárias à comunidade. As imagens que registramos mostram que as prateleiras com recipientes, onde são guardados os medicamentos, estão cheias. Salas para atendimento aparentemente funcionando bem. Mas nem tudo o que reluz é ouro!

A situação contrária no loteamento Conceição I e II é revoltante! Veja as imagens que registramos e entenda a queda brusca na atenção destinada à comunidades mais afastadas do centro de nossa cidade.

A PRIMEIRA IMPRESSÃO QUE TIVEMOS por si só já despertou um sentimento de decepção e angústia. De longe podemos ver uma construção isolada no meio de terra seca, debaixo de um sol forte: o posto do bairro Conceição. O encontramos fechado, motivo pelo qual nem conseguimos realizar a fiscalização. Trancado com portão e cadeado! Às 15:45 da tarde, horário esse, onde os pacientes da comunidade deveriam estar sendo atendidos.

Veja o que a secretaria de Saúde tem a dizer sobre o ocorrido.

Procuramos a Secretaria de Saúde para um posicionamento sobre o ocorrido e a resposta é de que essa medida de fechamento antecipado é uma medida protetiva, a fim de cuidar da segurança dos profissionais da saúde que trabalham na UBS.

Já no Conceição I a situação não é mais animadora, pelo contrário. Nossas câmeras registraram algumas negligências perigosas para a saúde da comunidade, como:

Falta de medicamentos, manutenção de aparelhos e material cirúrgico;

Situação alarmante! Dentista tira dinheiro do próprio bolso para comprar analgésico e poder atender a comunidade. Em vídeo gravado por nossa equipe, o profissional relata negligências graves na UBS (Unidade Básica de Saúde) Conceição I.

Recipientes vazios. Falta de medicamentos. Nem o básico como Dipirona e Paracetamol;

A falta de medicamentos é um ponto que chama bastante atenção, pois não se tem estoque nem de remédios básicos como Dipirona e Paracetamol.

Cadeira odontológica com vazamento de ar

Comunidade está sujeita a um atendimento odontológico precário. Seguindo na lista de incoerências, o profissional nos informou também, que a cadeira odontológica usada para atender aos pacientes está com vazamento de ar e que além da falta de medicamentos alguns tipos de fios de sutura estão ausentes do estoque.

Entenda por que a comunidade não pode ficar sem fios de sutura:

Na odontologia as suturas são utilizadas, principalmente, para posicionar e manter firme o retalho cirúrgico, promovendo assim a cicatrização da ferida.

Contudo, esses problemas impedem que a comunidade de Conceição II cuide da sua saúde bucal através dos tratamentos que deveriam estar sendo oferecidos. Menos um direito que deixamos de exercer por problemas nas gestões da Unidade Básica de Saúde em nossa cidade.

Voltando à memória para o início dessa matéria vamos lembrar que a situação é diferente no bairro Bela Vista. E a pergunta que resta diante desse fato é: por que? Não deveriam todos os bairros da cidade ter as mesmas condições de acesso à saúde básica?

André Carvalho

André Carvalho

Vereador mais votado do PDT em Pernambuco e militante do PND. Realiza um trabalho de fiscalização e transparência em Vitória de Santo Antão- PE.

Posts Mais Recentes