Quem foi Miguelina Vecchio? Mulher que fez história no PDT

Miguelina Vecchio vice presidente nacional do PDT morre aos 60 anos

compartilhe

Miguelina Vecchio faleceu no dia o7 de julho em 2023. A então vice-presidente nacional do PDT e presidente da Ação da Mulher Trabalhista estava enfrentando um  câncer de mama, motivo de sua partida.

A notícia comoveu o meio político, onde a integrante do PDT dedicou grande parte da sua vida em ser ativa e lutadora pelas causas sociais.

Missa de sétimo dia de Miguelina Vecchio PDT

A missa de sétimo dia de Miguelina foi realizada na quarta-feira de julho de 2023 e o ex presidente do partido, hoje Ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, postou no Twitter sobre o assunto:

“Perdemos uma guerreira. Guerreira das causas feministas, guerreira do trabalhismo, guerreira contra as discriminações, guerreira da vida.

Perdi uma verdadeira irmã guerreira, e agora sua luz será uma luz no infinito de quem sempre soube travar as grandes batalhas”.

Vida política

Ela explica, em uma das entrevistas concedidas, que seu pai foi um dos fundadores do velho PTB do trabalhismo, Rio Grande do Sul. Diz também que o Brizola ingressou abonado por ele, que era, então, presidente do partido.

Em outra entrevista e essa, realizada por Welington Penalva e  publicada no site do PDT , ela afirma pontos importantes na luta feminina. Leia o trecho e entenda:

“A primeira intenção da AMT era tornar as mulheres visíveis dentro do partido. Em seguida, fizemos do discurso do partido sobre a igualdade da mulher, algo orgânico no exercício do poder. Por exemplo: se tem prefeitura do PDT, tinha que incluir secretárias mulheres para fazer políticas públicas voltadas para as mulheres.” afirma Vecchio.

A Miguelina era forte em suas falas e colocações. Nesse vídeo ela estava no Encontro de Mulheres em Defesa da Democracia. Onde estavam presentes Dilma Rousseff e outras importantes representações femininas na política.

Ela inicia sua fala abordando um assunto importante: a entrada dos filhos dos trabalhadores nas universidades. Comemora o fato de que algumas coisas estão mudando para melhor e lembrando que isso incomoda a elite branca e heterosexual de nosso país.

” A elite branca desse país não está gostando porque ela sempre teve todos os privilégios e agora ela teve que dividir seus privilégios com a classe trabalhadora”. Afirma Miguelina.

Miguelina Vecchio discursando sobre os direitos das mulheres

E ela continua, se dirigindo à Dilma, que ocupava a presidência do Brasil na época. Afirma que confia nas mudanças que a presidenta havia realizado e que iriam resistir.

“Em matéria de resistência eu não duvido de ti.” Ela reconhece a força da presidenta Dilma e afira que a mesma passou pela ditatura militar e resistiu para que a história da mulher no Brasil pudesse enxergar dias melhores.

Último aniversário de Miguelina Vecchio

Em sua conta do Instagram, a última publicação da pedetista foi de comemoração. Na ocasião, ela estava rodeada de amigos e familiares no seu aniversário de 60 anos no dia 30 de janeiro desse ano.

A gratidão se mostrou presente em um texto emocionado que ela publicou junto à algumas fotos:” Fazer aniversário não é envelhecer, é comemorar a vida, a família, os laços de amizade e afeto que construímos ao longo da nossa trajetória.

Foi gratificante confraternizar meus 60 anos com tantas pessoas que amo, e faltou gente! Mas quem sabe na próxima, em um lugar maior, seja possível convidar à todas e todos que estimo.

Agradeço à cada felicitação que recebi nas redes ou por telefone, tenho todos vocês no meu coração!”. Até o momento de publicação desta matéria, a sua conta da rede social não foi atualizada com algum comunicado aos seguidores através de publicações.

Os comentários do post se misturam entre os antigos e recentes, onde alguns são de felicitações pelo aniversário no passado e outros de luto, pela partida da pedetista.

Miguelina foi e será uma pessoa querida por todos aqueles que tiveram contato com ela. Continue aqui na matéria e você vai ler relatos de duas mulheres importantes que abriram para nossa equipe alguns momentos vividos com ela.

Portais de notícia falam sobre a morte de Miguelina Vecchio PDT

Muitos veículos de notícia como Uol News, Diário de Pernambuco, Jornal Estado de Minas, entre outros, fizeram eco ao falecimento chegando a publicar informações sobre o ocorrido e a trajetória da Miguelina.

O trabalho da Miguelina foi muito importante para o PDT e a política como um todo. Seu esforço é confirmado e será lembrado pelas pessoas que estiveram ao seu redor.

Miguelina Vecchio vice presidente do PDT nacional até 2023 ano de seu falecimento

O redator Davi Mandarel entrevistou a presidente do PDT em Vitória de Santo Antão, Hérika Araújo, e a advogada Bruna Moraes, que já atuou como vice presidente da juventude no mesmo partido.

Elas abriram algumas experiências que tiveram com a Miguelina e contam sobre sua admiração pelo trabalho que ela realizava em vida. Continuem lendo.

Como você conheceu Miguelina Vecchio? Já havia tido contato com o trabalho dela antes disso?

Através do PDT. Ao decidirmos que formaríamos uma chapa de mulheres para concorrer as eleições de 2020. No partido existia a AMT(Ação da Mulher Trabalhista) mas ainda não conhecíamos.

Conversamos com a Estadual e em seguida Miguelina veio conhecer pessoalmente nosso projeto. Não conhecia Miguelina antes de sair candidata, mas já tinha conhecimento de um Fórum Nacional Suprapartidário de Mulheres que era ela a presidenta.

Hoje, depois das experiências vividas com ela, se você tivesse que apresentar “quem foi Miguelina Vecchio” para a juventude, como você o faria?

No meu caso para as Mulheres. Miguelina não foi apenas uma liderança que ocupava cargos importantes no país, ela foi a própria representatividade da luta da mulher na política e do combate ao machismo cotidiano.

Sempre reforçava que a fragilidade do espaço na mulher na sociedade estava associado as atitudes cotidianas de uma estrutura patriarcal e machista secular.

Dessa forma precisávamos estar atentas as nuances machistas no nosso dia a dia que tentam muitas vezes ate discretamente nos silenciar, nos desacreditar, desqualificar desde rodas entre familiares, amigos e ciclos profissionais.

Agora sobre o AMT em Vitória de Santo Antão. Como a então presidente foi importante para o movimento em Vitória?

Principalmente nos períodos de campanha onde existe a necessidade de formação para as mulheres, fortalecimento de discurso e financiamento ela tinha uma papel essencial.

Apenas o recurso não garante posicionamento e discurso e era onde Miguelina mais nos ajudava. O ambiente de campanha ao longo dos anos ficou conhecido por ser uma espécie de “arena agressiva” e não é algo comum à “mulheres comuns” até porque esse ambiente e esse tom foram criados por homens.

Miguelina Vecchio presidente da Ação da Mulher Trabalhista

Caberia a nós mulheres fazermos a leitura dos cenários e encontrarmos o nosso próprio tom de discurso: sem cópias. Exercendo o direito de sermos quem somos falando baixo ou alto, diplomatas ou debochadas desde que fossemos nós mesmas.

Sem se intimidar com o ambiente e o estereótipo de campanhas criados por homens. Ela dizia: não abra mão de você!

Você acha que o trabalho que você vem fazendo dá continuidade ao que a presidente realizou durante a sua trajetória

Miguelina não apenas me ajudou a estar inserida no espaço da mulher na política ao qual me sinto cada vez mais confiante.

Ela mudou a forma de me impor e de responder às estruturas sociais fincadas no patriarcado e machismo. Portanto, Miguelina deixa seu legado impregnado no cotidiano social local em que ela mais fazia questão de modificar para que de fato nossos espaços e direitos começassem a ser garantidos.

Ex presidenta da Juventude PDT em Vitória-PE relembra momentos com Miguelina Vecchio

Conheci Miguelina através de uma reunião para financiamento de campanha. Quando, em 2020, eu estava candidata à prefeitura em Vitória-PE junto com uma chapa completa de  mulheres.

A advogada conta que ela falava de uma forma animadora. Ela mostrava a realidade p/ mulheres na política, que é difícil, porém ela conseguia despertar uma esperança.

Miguelina foi uma grata surpresa que o PDT me trouxe. A gente acabou tendo um contato próximo, mesmo não presencialmente, já que ela morava lá no sul. Mas próximo de ligação mesmo…

De ligar para ela e falar: “Miguelina, estou querendo fazer uma formação política com a juventude!”. E ela responder: “vamos fazer. Quando é?”.

Lembro de uma formação política da Juventude que a gente fez, que foi muito legal. Foi online estavam presentes Isabela de Roldão, que é a vice-prefeita do Recife, Adriana Rocha, que na época era Secretária Municipal do Trabalho em Recife e Miguelina.

E eu lembro assim que ela abrilhantou a reunião. Foi falando de, acho que, umas 08:00 horas até  umas 10:30. E ela segurou toda a juventude que estava ali, tanto gente da aqui, de Vitória, quanto a gente da Bahia, de Caruaru, do Rio de janeiro…

Enfim, ela realmente conseguiu segurar todos jovens. Isso em uma  sexta-feira. A fala dela era muito legal, seu jeito de falar muito engraçado… Em fim, uma pessoa fantástica que infelizmente a gente perdeu muito cedo.

Bruna Morais também comenta a importância de Miguelina Vecchio para o desenvolvimento da Ação da Mulher Trabalhista em  Vitória de Santo Antão.

Bruna: Ela foi muito importante para o AMT aqui em Vitória-PE. com certeza foi muito importante, porque que pede atualmente a ação da mulher trabalhista que esteja bem parada, né?

Ela plantou uma sementinha em cada uma, sabe? Em cada um de nós e em mim, em Hérika e nas outras mulheres daqui, também, que fazem parte do PDT: Verônica, Luciana, Alexandra, Marcela, em fim… Vi que todo mundo no ela e e essas outras mulheres, né?

Inclusive teve um outro momento que me deixou extremamente “amostrada”, que foi um vídeo da Miguelina, que eu recebi. Na ocasião ela estava nos 41 anos de comemoração do partido, isso tudo online.

Ela mencionou uma conversa nossa fazendo fazendo elogios ao meu respeito. Eu fiquei muito “amostrada” nesse dia. Bruna Morais sorri enquanto nos conta desse momento.

A luta em vida dessa mulher não pode e não será esquecida. Para isso, temos de preservar a história de Miguelina Vecchio que foi vice presidente nacional do PDT e presidente da Ação da Mulher Trabalhista. Sua memória merece ser eternizada.

ASCOM

ASCOM

Assessoria de comunicação do Vereador de Vitória de Santo Antão, André Carvalho.

Posts Mais Recentes